segunda-feira, 19 de abril de 2010

COM QUE DIREITO JAMES CAMERON DIRETOR DO FILME AVATAR OPINA EM ASSUNTOS QUE DIZ RESPEITO SOMENTE AO BRASIL ?

O diretor de 'Avatar', James Cameron,
e a líder indígena Sheila Juruna
durante entrevista coletiva em apoio à manifestação
contra a construção da Usina de Belo Monte,
no Rio Xingu (PA) (Foto: Valter Campanato/ABr)

O vice-presidente José Alencar criticou nesta terça-feira o cineasta James Cameron, diretor de “Avatar”, pelas críticas à construção da usina de Belo Monte, no Rio Xingu, no Pará. Cameron participou nesta segunda-feira (12), em Brasília, de protesto contra a usina. "É uma pessoa. Se passar da conta, tem que dar um ‘pito’ nele", disse José Alencar.

Ele afirmou que a usina hidrelétrica precisa ser construída, por seu porte gigantesco e potencial de geração de energia. Nesta terça, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou o adiamento para sexta-feira (16) do prazo de inscrição para os consórcios interessados em participar do leilão da usina.

Em Brasília, Cameron  disse que o problema de Belo Monte não é só do Brasil” e que iria pedir apoio de congressistas norte-americanos na luta contra o projeto. “Esta não é uma questão só do Brasil, mas do mundo todo. Vou para Washington para conversar com senadores”, afirmou.

Segundo o cineasta, a usina vai desalojar a população ribeirinha e pode acelerar o aquecimento global. Ele explicou que a construção da hidrelétrica vai provocar a inundação da vegetação nativa e gerar gás metano. “Washington deve ter interesse [em evitar a usina]. É um problema internacional. O reservatório vai provocar o impacto do metano, que é 20 vezes mais danoso do que o gás carbônico”, afirmou.

O diretor também defendeu que os Estados Unidos contribuam com a preservação da floresta Amazônica através de financiamentos para projetos ambientais. “Se evitar o aquecimento global significa preservar a floresta Amazônica, então os Estados Unidos devem contribuir, inclusive financeiramente”.

O diretor de ‘Avatar’ disse esperar que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva se convença dos danos que a construção da usina supostamente pode provocar. “Eu o desafio a ser um líder, o líder do século 21”, disse.

O cineasta afirmou ainda que um projeto da magnitude de Belo Monte não pode ser iniciado sem que especialistas ambientais e a população afetada sejam ouvidos. “Não se decide se um projeto é bom ou ruim depois de iniciado o processo”, criticou.

Na semana passada, o ministro de Minas e Energia, Márcio Zimmermann, defendeu a construção de Belo Monte e disse que a legislação ambiental foi respeitada.
Portal de Notícias da Globo

Um comentário:

  1. Não sou a favor quanto a interferência externa nos assuntos de nosso País, pois sei que temos pessoas altamente qualificadas e responsáveis pela nossa natureza. Mas agradeço o apoio e a preocupação sincera de todos os Irmãos que estão engajados na recuperação de Nossa Amada Mãe Terra. Abaixo envio o texto que remeti a todos os órgãos do governo sem obter respostas até agora.


    Responsabilidade de Quem?



    Tendo acompanhado em todas as reportagens, de todas as emissoras de notícias, o Leilão Eletrônico da Usina de Belo Monte no Pará e que durou pouco mais de 10 minutos, tempo esse que decidiu o futuro de morte de trilhões de seres vivos, eu, como cidadão brasileiro, levanto as perguntas, e exijo as respostas de nossos governantes;
    De quem é a responsabilidade pela extinção destes pequenos e grandes seres que fazem parte de nossas vidas compondo a fauna e a flora de Nosso Amado Brasil?
    Pelo que conheço de Lei, a matança de animais é crime inafiançável. Então como um Leilão deste tipo é reconhecido e permitido por um Governo com pessoas que trabalham em Ministérios que deveriam proteger e fazer cumprir as Leis de proteção da natureza e de todos os seres?
    Como esses representantes do povo passam por cima das próprias leis que criam e permitem que uma decisão arbitrária, sem consulta direta ao povo, em uma questão de tamanha importância referente ao futuro das vidas de todos os seres e dos brasileiros, fecham os seus olhos e permitem em apenas 10 minutos, esse total descaso pela vida?
    Até quando iremos permitir que pessoas que não tem consciência de vida planetária, tomem decisão por todos os demais usando o interesse econômico em detrimento ao da qualidade de vida.

    Porto Alegre, 20 de abril de 2010.

    Pedro Gomes Moreira

    ResponderExcluir